Teresina - PI

Gilberto Albuquerque avalia gestão à frente do HUT

Gilberto Albuquerque foi diretor-técnico do HUT nos quatro primeiros anos do hospital e de lá para cá passou à direção-geral da maior unidade de urgência e emergência do estado do Piauí.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O médico Gilberto Albuquerque concedeu entrevista ao GP1 na tarde desta quinta-feira (17) e confirmou que está de saída da direção-geral do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), que passará a ser comandado pela médica Clara Leal, que também já dirigiu o Hospital Getúlio Vargas (HGV).

Gilberto Albuquerque informou que mudança segue um fluxo normal da nova gestão da Fundação Municipal de Saúde, que atualmente é gerida por Charles da Silveira.

“A fundação está fazendo algumas mudanças de diretores, gerentes. Então a direção do HUT vai mudar até sexta-feira. Eu sou cirurgião da prefeitura, concursado, e vou continuar trabalhando normalmente”, enfatizou.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Gilberto Albuquerque, diretor do HUTGilberto Albuquerque, diretor do HUT

Gilberto Albuquerque foi diretor-técnico do HUT nos quatro primeiros anos do hospital e de lá para cá passou à direção-geral da maior unidade de urgência e emergência do estado do Piauí. “Eu fui diretor-técnico nos quatro primeiros anos do HUT. Naquele período que o Elmano estava à frente da Prefeitura de Teresina eu fiquei um tempo e depois fui exonerado 7 meses antes de acabar o mandato. Em seguida, voltei em 2013 com a eleição do Firmino Filho e reassumimos a direção-geral”, contou.

Avaliação

“Nesse período, nós implantamos várias metodologias de trabalho no HUT e entramos no programa SOS emergência, na época, em 27º lugar. Depois, nós conseguimos sair de 27º para o 3º melhor hospital de urgência e emergência do Brasil e hoje estamos entre o melhores. Então nós estamos há muito tempo sem pacientes nos corredores e com agilidade no atendimento. Eu acho que minha passagem foi boa e a comunidade tem reconhecido isso. Eu não tenho nada a esconder na minha gestão no HUT e tenho sido sempre muito franco. Não existe insatisfação minha e nem da fundação. São mudanças rotineiras que a FMS tá fazendo. Mudou-se alguns secretários, o presidente é outro e ele tem a equipe dele”, finalizou