Altos - PI

Governador Wellington Dias inaugura Cadeia Pública de Altos

"Ela tem um diferencial porque já vem preparada para o cumprimento da lei, mas também dentro de um novo conceito que permite melhor resultado na ressocialização", avaliou Wellington.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

Governador Wellington Dias inaugura Cadeia Pública de Altos

O governador Wellington Dias (PT) inaugurou na manhã desta segunda-feira (23) a Cadeia Pública de Altos, localizada na BR 343, por trás da Colônia Agrícola Penal Major César Oliveira. De acordo com o governador, a Cadeia Pública de Altos vai “desafogar” o sistema prisional, já que vai abrir mais de 600 novas vagas para detentos e facilitar a ressocialização dos presos.

“Ela tem um diferencial porque já vem preparada para o cumprimento da lei, da privação da liberdade, das pessoas que cometem crimes, mas também dentro de um novo conceito que permite melhor resultado na ressocialização. As condições que teremos é de um lado desafogar o sistema, mas além disso ajudar também na organização do sistema, na perspectiva de poder, com educação, trabalho, essa integração com a família, respeitando a religião de cada um”, destacou Wellington.

Avaliação de risco

A Cadeia Pública de Altos vai trabalhar com a classificação de riscos, onde presos de alta periculosidade não vão estar juntos aos de menor periculosidade.

“Então nós queremos ampliar dentro da nova linha de uma organização pela avaliação de risco, como a Assembleia Legislativa aprovou. Teremos um sistema preparado, mais adequado para situações de criminosos e crimes de elevado risco, de médio risco e de médio risco. Eu acho que esse caminho é um caminho que eu estou bastante confiado nele para reduzirmos criminalidade”, continuou o governador.

A unidade foi pensada nos moldes do Departamento Penitenciário Nacional e recebeu o investimento de R$ 21,4 milhões de recursos do Governo do Estado e Ministério da Justiça.

Unidade moderna

O ex-secretário de Justiça, Daniel Oliveira, disse que a Cadeia Pública de Altos é a “mais moderna” do Estado já que o preso provisório fica na unidade e outros, de alta periculosidade, são encaminhadas para outras unidades.

“O preso provisório vai ficar aqui, o preso sentenciado vai para outras unidades, fazendo uma classificação adequada, também dando mais oportunidade de ressocialização e também evitando a presença de organizações criminosas ou facções em presídios do Piauí”, disse.

Novo curso de formação

O secretário de Justiça, Carlos Edilson, destacou que o Piauí já nomeou 107 novos agentes penitenciários e com a inauguração da Cadeia Pública deve chamar os demais e iniciar um novo curso de formação e até mesmo um novo concurso.

“O estado do Piauí já nomeou novos 107 agentes penitenciários e vamos buscar fazer a nomeação dos aprovados e um novo curso de formação. Recentemente o estado do Piauí prorrogou esse concurso por mais dois anos e vamos trabalhar nessa perspectiva”, afirmou.

O agente penitenciário George Luz disse que os colegas aguardam a nomeação de mais 36 aprovados que fizeram o curso de formação. De acordo com Luz, mais de 100 agentes se aposentaram e apenas 105 novos agentes foram nomeados pelo Estado.

“Foram 316 aprovados, mas até agora nestes três anos de concurso apenas 105 agentes penitenciários foram nomeados, o que não dá para suprir nem as aposentadorias. Se aposentaram mais de 100 agentes e tem mais 100 para aposentar, fora a demanda crescente por agentes penitenciários na inauguração do presidio. É um presidio moderno, novo, com uma estrutura moderna, no entanto, sem agentes penitenciários, não tem como manter a ordem e a disciplina no presidio”, afirmou George Luz.

Mais conteúdo sobre: