Mundo

Governo brasileiro expulsa encarregado de negócios da Venezuela

A medida tomada, nesta terça-feira (26), vem em reação à decisão do governo venezuelano, anunciada no último sábado (23), de fazer o mesmo ao embaixador do Brasil em Caracas, Ruy Pereira.

Raisa Brito
Chefe de Redação
- atualizado

O governo brasileiro decidiu declarar 'persona non grata' Gerardo Antonio Delgado Maldonado, encarregado de negócios da Venezuela no Brasil. A medida tomada, nesta terça-feira (26), vem em reação à decisão do governo venezuelano, anunciada no último sábado (23), de fazer o mesmo ao embaixador do Brasil em Caracas, Ruy Pereira.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores havia informado que adotaria "medidas de reciprocidade correspondentes". No entanto, o Itamaraty aguardava um gesto formal da chancelaria venezuelana para reagir.

  • Foto: Carlso Garcia Rawlins/ReutersRuy Pereira, embaixador brasileiro na Venezuela, foi declarado persona non grataRuy Pereira, embaixador brasileiro na Venezuela, foi declarado persona non grata

O anúncio da medida contra o embaixador brasileiro foi feito pela presidente da assembleia constituinte, a ex-chanceler Delcy Rodríguez. O Brasil, porém, não reconhece a assembleia como legítima. Por isso, a nota emitida no sábado dizia que haveria reciprocidade caso a medida fosse confirmada.

O Canadá, cujo encarregado de negócios, Craib Kowalik, está na mesma situação de Pereira, agiu mais rápido e ainda ontem declarou 'personae non gratae' o embaixador e o encarregado de negócios da Venezuela.

A Venezuela está sem embaixador no Brasil desde o ano passado, em protesto contra o que entende ter sido um "golpe" que afastou a presidente Dilma Rousseff. Assim, a medida de reciprocidade foi aplicada ao diplomata mais graduado em serviço no Brasil.