Teresina - PI

Graça Amorim questiona fé de Cida Santiago após troca de farpas

O desentendimento ocorreu depois que Cida acusou os colegas de votarem contra os interesses do povo ao recusarem suas emendas.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

Troca de acusações, vozes elevadas e muitas discussões marcaram o último dia de sessão na Câmara Municipal de Teresina, ocorrida nessa quarta-feira (20). Os dois episódios mais comentados envolveram a vereadora Cida Santiago que, em um deles chamou de puxa-saquismo a menção de louvor proposta pela colega de parlamento, Teresina Medeiros (PSL) ao secretário de Educação do Município, Kléber Montezuma. Em resposta, a líder do PSL disse que a companheira de plenário não tinha moral para falar de puxa-saco.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Cida Santiago e Graça AmorimCida Santiago e Graça Amorim

Em outra oportunidade, na análise da regulamentação do sistema de transporte rural de Teresina, que contou com emendas de Cida Santiago, provocou mais um embate, só que dessa vez com a líder da Prefeitura na Câmara, a vereadora Graça Amorim (PMB).

Cida acusou os colegas de votarem contra os interesses do povo ao recusarem suas emendas. Graça não deixou por menos e questionou a fé da parlamentar do PHS. “Absurdo é quem fica de joelhos rezando, pregando uma coisa e depois fazendo outra. Fala tanto em Deus e tenta barrar um projeto de interesse do povo.” Essa não é a primeira vez que as duas protagonizam embates memoráveis no parlamento mirim.

Mais conteúdo sobre: