Teresina - PI

Grávida morre vítima da covid-19 na Maternidade Dona Evangelina Rosa

Márcia era empresária e dona de uma farmácia no município de Vila Nova do Piauí, distante 373 quilômetros da capital Teresina.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

Uma gestante identificada como Márcia Ramos de Carvalho, de 39 anos, faleceu vítima de complicações da covid-19 na Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) na noite de segunda-feira (19).

Márcia era empresária e dona de uma farmácia no município de Vila Nova do Piauí, distante 373 quilômetros da capital Teresina. Conforme apurado pelo GP1, a gestante foi internada inicialmente no município de Picos e em seguida transferida para a MDER.

  • Foto: Reprodução/FacebookMárcia Ramos faleceu por complicações da covid-19 na Maternidade Dona Evangelina RosaMárcia Ramos faleceu por complicações da covid-19 na Maternidade Dona Evangelina Rosa

Nas redes sociais, uma amiga lamentou a morte de Márcia. “Sua missão na terra se encerrou. Que o senhor te receba de braços abertos. Espalhou amor e alegria em toda sua existência. Descanse em paz, Marcinha”, escreveu.

Procurada pelo GP1 a assessoria da maternidade informou que o bebê faleceu na 21ª semana de gestação. A mãe apresentava pneumonia e insuficiência renal. A morte, conforme a nota encaminhada à imprensa, foi causada por acidente vascular cerebral hemorrágico.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A diretoria da Maternidade dona Evangelina Rosa (MDER) lamenta o óbito de uma paciente de 39 anos, vítima de complicações da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. A paciente faleceu com 22 semanas de gestação e deu entrada com 18 oriunda do Hospital Justino Luz, em Picos. O feto veio à óbito na 21ª semana no ventre materno. Antes a gestante já tinha várias complicações por conta da doença, como pneumonia e insuficiência renal. A causa da morte foi acidente vascular cerebral hemorrágico.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Piauí registra 106.908 casos confirmados e 2.304 óbitos por covid-19

Centro de Reabilitação vai começar atender pessoas com sequelas da covid-19