Cocal dos Alves - PI

Greco prende piauiense suspeito de investir em imóveis de milícia no RJ

As investigações tiveram início depois que dois prédios desabaram na Muzema, comunidade na zona Oeste do Rio de Janeiro, na manhã do dia 12 e abril de 2019.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

Um homem identificado como Fernando Vieira de Brito foi preso no município de Cocal dos Alves, região Norte do Piauí, na manhã desta terça-feira (16), durante uma operação que tem como objetivo cumprir 17 mandados de prisão contra alvos suspeitos de investir em construções de imóveis irregulares de uma milícia que agia na Muzema, na cidade do Rio de Janeiro.

No Piauí, a ação foi deflagrada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), com o apoio da Divisão de Operações Especiais da Polícia Civil – D.O.E, em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado.

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilFernando Vieira de Brito Fernando Vieira de Brito

Fernando Vieira de Brito é natural de Cocal dos Alves, mas morava no Rio de Janeiro e acabou retornando para o estado do Piauí, depois que o esquema passou a ser apurado.

As investigações tiveram início depois que dois prédios desabaram na Muzema, comunidade na zona Oeste do Rio de Janeiro, na manhã do dia 12 e abril de 2019. Ao menos 24 pessoas morreram.

De acordo com a Polícia Civil carioca, um dos principais alvos foi identificado como Bruno Cancella. Ele é apontado como o responsável por ter movimentado R$ 24,9 milhões no período de quatro anos. Até o momento, seis pessoas foram presas durante a operação que ainda está em andamento.

O Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente, do Ministério Público do Rio de Janeiro, e a Polícia Civil deste estado já foram comunicados da prisão e o preso será encaminhado para Teresina, onde ficará à disposição da justiça carioca.

NOTÍCIA RELACIONADA

Dois prédios desabam na zona oeste do Rio de Janeiro

Mais conteúdo sobre: