Política

Heráclito Fortes critica candidatura de Dilma ao Senado pelo Piauí

Dilma não seria candidata pelo Rio Grande do Sul, onde fez sua carreira política, porque o PT já escolheu um candidato.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

Na manhã dessa segunda-feira (18), o deputado federal Heráclito Fortes criticou a possibilidade da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) de ser candidata ao senado pelo Estado do Piauí. O parlamentar disse que não é "pinico" para aceitar a candidatura de Dilma.

Essa possibilidade tem sido divulgada há meses, onde o governador Wellington Dias (PT) chegou a negar a candidatura, mas ontem, o colunista Josias de Sousa, do ‘UOL’, divulgou que a ideia de se candidatar pelo Piauí vem sendo cogitada seriamente pela ex-presidente por volta de cinco meses.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Heráclito FortesHeráclito Fortes

“Essa história de uma pessoa do Sul vir ao Piauí para ser candidato é inaceitável. Isso aqui não é pinico do mundo. A pessoa é rejeitada no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais e vem ao Piauí para ser candidato? Isso é inaceitável”, criticou.

Dilma não seria candidata pelo Rio Grande do Sul, onde fez sua carreira política, porque o PT já escolheu um candidato e em Minas Gerais, seu estado natal, ela teria que enfrentar Aécio Neves e seria uma disputa desgastante já que os dois possuem vários processos na justiça e poderia ser uma disputa baseada em trocas de acusações.

Heráclito disse que não pode ser permitido que Dilma siga o caminho de José Sarney, que é do Maranhão, mas foi eleito senador pelo Amapá, depois de ter finalizado seu mandato presidencial. “Esse caminho não pode ser permitido. Não podemos permitir isso no Piauí”, disse o deputado.