Teresina - PI

Homem é acusado de aplicar golpe em restaurante de Teresina

Segundo as denúncias, José Luciano Castro Pompeu Neto faz o pedido via aplicativo e faz uma falsa transferência bancária.

Andressa Martins
Teresina
Débora Dayllin
Teresina
- atualizado

Um homem identificado como José Luciano Castro Pompeu Neto está sendo acusado de aplicar golpes em restaurantes de Teresina por meio de aplicativos de entrega. Segundo as denúncias, José Luciano realizava o pedido via aplicativo e faz uma falsa transferência bancária.

O restaurante Caranguejo Delivery The (mistura de Sabores) fez uma denúncia por meio do Instagram, informando a outros donos de restaurante que José Luciano estava aplicando golpes.

“Boa noite clientes e amigos. Venho por meio desse comunicado informar aos amigos donos de restaurantes de Teresina que esse tipo de vagabundo anda aplicando mais um tipo de golpe. Ele pede comida por meio de aplicativos e quando a comida chega no condomínio dele, ele faz uma transferência bancária falsa do valor e bloqueia a pessoa”, escreveu o restaurante.

Nos comentários da publicação, diversas pessoas disseram ser vítimas do homem. No início de 2018 José Luciano Castro Pompeu Neto foi acusado de fazer mais de 40 vítimas de um golpe envolvendo casas da Caixa Econômica Federal. Segundo as vítimas, José Luciano se oferecia para agilizar o processo, cobrava um valor e sumia.

Para algumas vítimas, de acordo com os comentários, José Luciano diz trabalhar na Superintendência de Desenvolvimento Urbano – SDU Sul e ser sobrinho do senador Elmano Férrer (Podemos).

11 º Distrito Policial

O delegado responsável pelo 11º DP, Luis Guilherme, revelou ao GP1 que a dona do restaurante onde supostamente José Luciano aplicou os golpes, já registrou boletim de ocorrência e a investigação já está em curso. "Por enquanto aqui no 11º DP só foi registrado o B.O por essa mulher, dona de um restaurante delivery, informando sobre esses golpes. A investigação está em curso", revelou o delegado.

O que diz a SDU Sul

O GP1 entrou em contato com o superintendente da SDU Sul, Paulo Lopes. Ele informou não conhecer José Luciano Castro Pompeu Neto, e disse que ele não faz parte do quadro de funcionários do órgão. "É a primeira vez que escuto esse nome, não o conheço, e ele definitivamente não trabalha aqui na SDU. Não tínhamos conhecimento que isso estava acontecendo, vamos averiguar, para saber que atitude tomar diante desse fato", informou Paulo.