Economia e Negócios

IBGE aponta que falta trabalho para 27,7 milhões de brasileiros

A pesquisa engloba os desempregados, aqueles que estão subocupados e os que fazem parte da força de trabalho potencial.

Nayrana Meireles
Teresina

Segundo a Pesquisa por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) trimestral divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quinta-feira (17), que falta trabalho para 27,7 milhões de brasileiros.

Segundo o levantamento, a taxa de subutilização da força de trabalho ficou em 24,7% no 1º trimestre deste ano, maior série história da PNAD Contínua, que iniciou em 2012. A pesquisa engloba os desempregados, aqueles que estão subocupados e os que fazem parte da força de trabalho potencial, ou seja, que não estão procurando emprego.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Leonardo mostrando a carteira de trabalho Leonardo mostrando a carteira de trabalho

No 4º trimestre do ano passado, a taxa de subutilização da força do trabalho ficou em 23,6%, atingindo 26,4 milhões de pessoas. A taxa de desemprego subiu 13,1% no 1º trimestre, segundo o levantamento. As taxas maiores de desocupação foram registradas no Amapá (21,5%), Bahia (17,9%), Pernambuco (17,7%), Alagoas (17,7%) e Maranhão (15,6%). Já as menores em Santa Catarina (6,5%), Mato Grosso do Sul (8,4%), Rio Grande do Sul (8,5%) e Mato Grosso (9,3%).

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB