Ciência e Tecnologia

Instagram estreia aba para Reels e tira espaço das curtidas

A mudança sinaliza duas apostas altas na estratégia da companhia: promover mais acessos aos Reels, que tenta fazer frente ao TikTok, e aumentar o poder comercial da plataforma.

Por  Estadão Conteúdo

O Instagram promoveu mudanças importantes na sua interface nesta quinta, 12. O aplicativo ganhou duas novas seções na aba fixa localizada na parte inferior. Entram o Reels e o Loja e perdem espaço a seção de curtidas (representada pelo ícone do coração) e o botão de postagem (que usa o sinal '+'), duas das mais antigas e conhecidas do aplicativo.

A mudança sinaliza duas apostas altas na estratégia da companhia: promover mais acessos aos Reels, que tenta fazer frente ao TikTok, e aumentar o poder comercial da plataforma. Anteriormente, para acessar o Reels, o usuário deveria ir o próprio perfil e encontrar um botão logo acima de sua galeria de fotos. Outra opção era encontrar aleatoriamente vídeo do Reels na aba Explorar.

Já o botão de Loja ficava numa barra dentro da Aba Explorar.

Os botões que perderam espaço na barra fixa, porém, continuam acessíveis na aba Home. Tanto o coração quanto o '+' agora estão na barra superior, ao lado do botão de mensagens privadas.

"Estamos vendo as mudanças no comportamento da nossa comunidade acontecerem mais rapidamente, inclusive na forma como esses dois grupos usam o Instagram e se conectam com o mundo. Este ano, com a pandemia e grande parte do mundo permanecendo em casa, vimos uma explosão em vídeos curtos e divertidos no Instagram. Também vimos uma enorme quantidade de pessoas passando a comprar mais e mais online e jovens buscando recomendações de seus criadores favoritos sobre o que comprar", afirmou Adam Mosseri, presidente do Instagram, em comunicado.

O executivo ressaltou a importância da mudança:"Estas mudanças foram consideradas com muito cuidado - faz bastante tempo que não atualizamos a tela inicial do Instagram de maneira tão significativa. Mas a forma como as pessoas criam e consomem a cultura mudou, e o maior risco para o Instagram não é mudarmos muito rapidamente, mas não mudarmos e nos tornarmos irrelevantes".

Mais conteúdo sobre: