Teresina - PI

Jovem encontrado morto em cemitério não foi assassinado, diz DHPP

De acordo com o delegado Barêtta, Alesson teria cometido um roubo em uma padaria e ao fugir do local se cortou no vidro do balcão, o que provocou uma hemorragia intensa.

Davi Fernandes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

Em entrevista ao GP1 nesta quinta-feira (29), o diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, o Barêtta, esclareceu que Alesson dos Santos Paiva, encontrado morto em um cemitério na última terça-feira, 26 de agosto, sofreu um corte no pulso durante um assalto, o que levou a uma hemorragia e morreu.

Conforme o delegado, Alesson teria cometido um roubo em uma padaria no bairro Buenos Aires, na zona norte de Teresina, e ao fugir do local se cortou no vidro de um balcão, o que fez com que ele sofresse uma intensa hemorragia.

  • Foto: Divulgação/PMAlesson dos Santos PaivaAlesson dos Santos Paiva

“Ele cometeu um assalto em uma panificadora e lá, no momento em que ele saía dessa subtração, ele pulou um balcão, que tinha um vidro que quebrou, e recebeu um corte na altura do pulso. Com isso, ele saiu derramando sangue, temos o gotejamento de toda a trajetória que ele fez, inclusive, do muro onde ele saltou. A polícia fez todo o levantamento preliminar e já recebeu essas primeiras informações. O médico legista, quando fez a autópsia, constatou que a causa da morte foi o corte que ele recebeu no pulso, que provocou uma hemorragia intensa, ele entrou em choque e morreu", explicou.

  • Foto: Helio Alef/GP1BarêttaBarêtta

Ainda de acordo com o delegado Barêtta, o inquérito policial vai ser instaurado devido ao caso e após a conclusão será encaminhado para a Justiça. “O inquérito foi instaurado, apesar do fato não ser típico, nós temos que averiguar, depois vamos mandar para a Justiça, para o Ministério Público que pode arquivar, mas não podemos deixar de apurar”, ressaltou.

Linha de investigação descartou execução

Inicialmente, os policiais do 9º DP, que conheciam a vítima daquela região, levavam a crer que Alesson tinha discutido com uma pessoa na noite anterior em que foi encontrado morto. "Ele passou o dia ingerindo bebida alcoólica e teve uma discussão com um elemento da Vila São Francisco. Ele pediu uma faca para a mãe dele e ela disse que não daria. Ele então retornou para o local onde estava bebendo. Quando foi por volta de 20h, os vizinhos ouviram um disparo de arma de fogo e encontraram ele com uma perfuração. Alesson era usuário de drogas há 10 anos, mas trabalhava para manter o vício", disse o chefe de investigação do 9º Distrito Policial, Edson Campos.

Entenda o caso

Alesson dos Santos Paiva foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (28), dentro de um cemitério no bairro Buenos Aires. Segundo o capitão Leodomir, comandante da Força Tática da Polícia Militar do 9º Batalhão da Polícia Militar, os funcionários que fazem a limpeza do cemitério encontraram o corpo. "O corpo foi encontrado hoje pela manhã. Pelo visto ele foi morto por arma branca. No entanto, populares ouviram disparos de arma de fogo ontem pela noite e hoje pela manhã o pessoal da limpeza do cemitério encontrou o corpo", relatou.

NOTÍCIA RELACIONADA

Jovem é encontrado morto dentro de cemitério no bairro Buenos Aires

Mais conteúdo sobre: