Teresina - PI

Juiz condena casal que escondeu drogas em fralda de bebê em Teresina

O casal tentou se livrar de parte da droga e o resto escondeu na fralda de uma bebê, filha dos dois. A decisão foi do juiz Almir Abib Tajra Filho, que condenou o casal em penas de 3 a 13 anos.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

O juiz Almir Abib Tajra Filho, da 7ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, condenou Marcos Vinicius Mota Araújo a 13 anos, 6 meses e 27 dias e Amanda dos Santos Alves a 3 anos, seis meses e 18 dias pelos crimes de tráficos de drogas e posse ilegal de arma de fogo. O casal foi preso em junho deste ano na Vila Irmã Dulce com 79 invólucros de maconha, 22 invólucros de crack, 2 porções e crack e mais de 5 porções de maconha dentro da fralda de uma bebê. A decisão foi dada no último dia 30 de setembro.

De acordo com o inquérito policial, no dia 3 de junho deste ano foram realizadas diligências na casa onde morava Marcos e Amanda. Ao notarem a presença dos policiais, eles tentaram se livrar de todo o material entorpecente, escondendo uma parte na fralda de uma bebê, que é filha do casal.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Palácio da Justiça- Tribunal de JustiçaPalácio da Justiça- Tribunal de Justiça

Em seu interrogatório, Marcos disse que o entorpecente era para consumo e Amanda alegou que não tinha conhecimento das atividades do marido. Nos autos, o magistrado considerou os relatos falsos, pois não correspondiam com a situação na qual o casal foi preso.

“O réu Marcos Vinicius declarou em Juízo ter auferido renda de R$ 550,00 (quinhentos e cinquenta) reais em atividade informal exercida, ao passo que também asseverou ter adquirido os entorpecentes apreendidos pelo mesmo valor, de forma a comprometer o seu próprio sustento, sob o argumento de evitar frequentar bocas de fumos rotineiramente. De outra banda, a acusada Amanda, a qual declarou total desconhecimento nas atividades do marido. Se assim fosse, não haveria droga dentro da fralda de sua filha como cabalmente informados pelos policiais”, diz a sentença.

Com isso, o juiz fixou a pena de Marcos Vinicius em 12 anos, 4 meses e 10 dias pelo crime de tráfico de drogas e um ano, 2 meses e 17 dias por posse irregular de arma de fogo. Ambas as condenações deverão ser cumpridas em regime fechado na Penitenciária Irmão Guido. Para Amanda, o magistrado determinou pena de 3 anos, 6 meses e 18 dias, que poderá ser cumprida com prestação de serviços e interdição temporária de direitos.

Mais conteúdo sobre: