Teresina - PI

Juiz manda soltar membros de quadrilha presa com cocaína em Teresina

Eles são acusados de integrarem quadrilha presa pelo Greco, no dia 10 de dezembro de 2019, em Teresina, com uma tonelada de cocaína avaliada em R$ 25 milhões e duas aeronaves.

Wanessa Gommes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O juiz de direito Almir Abib Tajra Filho, da 7ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, mandou soltar o piloto Vagner Farabote Leite e Alexandro Vilela de Oliveira acusados de integrarem quadrilha presa pelo Greco, no dia 10 de dezembro de 2019, em Teresina, com uma tonelada de cocaína avaliada em R$ 25 milhões e duas aeronaves.

A decisão que mandou soltar Alexandro foi dada, no dia 9 de julho, quando foi imposta a ele medida cautelar de proibição de ausentar-se da comarca em que reside sem autorização judicial prévia do magistrado por lapso temporal superior a 20 e comunicação imediata em caso de mudança de endereço, tendo em vista que ele reside no Estado de São Paulo.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Cocaína apreendida em ação do GrecoCocaína apreendida em ação do Greco

O magistrado destacou na decisão que ao analisar as provas já produzidas vislumbrou “ausência de indícios suficientes de autoria quanto ao réu Alexandro Vilela de Oliveira quanto aos ilícitos imputados a sua pessoa na inicial acusatória. Assim, uma vez que inexistem indícios de envolvimento do acusado nos fatos criminosos apurados nestes autos, a manutenção da prisão preventiva deste bem como a imposição de qualquer medida cautelar configuraria constrangimento ilegal”, argumentou.

Já a soltura de Vagner foi determinada, no dia 24 de junho, na mesma decisão foram impostas as seguintes condições: comparecimento aos atos processuais seguintes por videoconferência e por sua defesa; informar endereço atualizado e não mudar de endereço sem prévia comunicação.

A decisão de mandar soltar Vagner se deu após manifestação do Ministério Público do Estado do Piauí que requereu a revogação da prisão preventiva do réu, com aplicação de medidas cautelares, “por não existirem mais fundamentos que justifiquem a segregação do réu e demais justificativas apresentadas oralmente”.

Relembre o caso

Equipes do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Piauí, Divisão de Operações Especiais (DOE) e Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE) realizaram a apreensão de quase uma tonelada de cocaína na tarde do dia 10 de dezembro de 2019, no bairro Pirajá, zona norte de Teresina.

De acordo com o delegado Tales Gomes, a investigação envolvendo o grupo criminoso resultou nas prisões de sete pessoas, sendo três pilotos de aeronaves, que também foram apreendidas. O grupo estava guardando os aviões em um aeroporto particular que seria utilizado para embarcar a droga com destino a Fortaleza.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Membros de quadrilha presa pelo Greco com cocaína se apresentam à Justiça

TJ-PI manda soltar membros de quadrilha presa com uma tonelada de cocaína

Greco apreende quase uma tonelada de cocaína em Teresina