Teresina - PI

Juiz nega liberdade para acusado de planejar morte de Leandro César

Nos autos, o juiz Almir Abib destacou que o acusado se encontra preso com mais de 30 dias devido a comprovação da materialidade do crime de latrocínio, roubo seguido de morte.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

O juiz Almir Abib Tajra Filho, respondendo pela 8ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, negou o pedido de revogação de prisão de Maurílio Rodrigues de Araújo Lima Filho, acusado de planejar o assassinato do empresário Leandro César Sousa Gonçalves no dia 20 de fevereiro. A decisão é do último dia 30 de julho.

O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) opinou pelo indeferimento do pedido de liberdade do acusado, devido à gravidade do crime e pelos antecedentes criminais de Maurício Rodrigues.

Nos autos, o magistrado destacou que o acusado se encontra preso com mais de 30 dias devido a prisão preventiva decretada por causa da comprovação da materialidade do crime de latrocínio, roubo seguido de morte.

  • Foto: Divulgação/SSP-PIAcusado de planejar latrocínioAcusado de planejar latrocínio

“O acusado encontra-se com mais de 30 dias preso, no entanto, não há que se falar em excesso de prazo para a instrução criminal. Noutro giro, o acusado encontra-se preso preventivamente, tendo em vista que se furtou da Ação Penal cuja participação restou comprovada no crime de latrocínio, na companhia de outros comparsas”, destacou o juiz.

Prisão

Maurilio Rodrigues de Araújo Lima Filho, acusado de assassinar o empresário Leandro César em 2017, foi preso o dia 1º de julho pela Força Tarefa da Secretaria de Segurança do Piauí no bairro Lourival Parente, na zona sul de Teresina.

Em entrevista ao GP1, o major Audivam Nunes, coordenador da Força Tarefa informou que Maurilio foi o mentor do latrocínio que vitimou o proprietário do depósito LM Bebidas e Gás, o empresário Leandro César Sousa Gonçalves no dia 20 de fevereiro de 2017. O acusado era funcionário da vítima.

Crime

O proprietário do depósito LM Bebidas e Gás, identificado como Leandro César Sousa Gonçalves, foi assassinado a tiros após reagir a uma tentativa de assalto no dia 20 de fevereiro no bairro Lourival Parente.

No dia do crime, o delegado Anchieta informou que a vítima vinha da cidade de Demerval Lobão, com uma quantia no valor de R$ 21.840,40 dentro de seu veículo, um Cobalt prata. O dinheiro não foi levado pelos bandidos. Ele saiu da BR 316 e entrou na Rua 4, em um determinado momento ele foi abordado por dois indivíduos em uma moto XTZ.

Leandro reagiu batendo o carro contra a moto e um dos bandidos caiu. O outro criminoso reagiu atirando contra o empresário. Ele foi atingido por duas vezes na cabeça. Nesse momento, um carro que estava próximo ao local dando cobertura a dupla surgiu, e o criminoso acidentado foi resgatado e levado ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT). O outro bandido também fugiu no veículo, deixando a motocicleta no local do crime.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Empresário é assassinado a tiros no bairro Lourival Parente

Última acusada de participar da morte do empresário Leandro César é presa

Suspeito de matar empresário Leandro César é preso no Tocantins

Acusado de participar da morte do empresário Leandro César é preso