Eleições 2018

Júlio César diverge de Georgiano e não revela voto para presidente

"As nossas lideranças estão liberadas para apoiar quem quiserem. O meu voto prefiro não revelar para evitar uma possível influência nos votos dos nossos aliados”, justificou Júlio César.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O posicionamento do PSD do Piauí em relação ao apoio presidencial nesse segundo turno, está um tanto quanto confuso. Isso porque, o deputado estadual Georgiano Neto confirmou durante entrevista ao GP1 há poucos dias, que o partido no Estado apoiaria o candidato Fernando Haddad, que é do PT, mesmo partido do governador piauiense, Wellington Dias, de quem os pesedistas são aliados.

O problema é que o discurso de Georgiano não está em sintonia com o do pai, o deputado federal Júlio César Lima que preside o PSD no Piauí. À nossa reportagem nesta quinta-feira (25), Júlio disse que decidiu liberar seus filiados e preferiu deixar uma dúvida pairando no ar, ao dizer que não revelaria o voto para evitar uma possível influência na decisão dos aliados.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado federal Júlio César LimaDeputado federal Júlio César Lima

“A nacional liberou o partido e nós aqui do Piauí decidimos fazer a mesma coisa. As nossas lideranças estão liberadas para apoiar quem quiserem. O meu voto prefiro não revelar para evitar uma possível influência nos votos dos nossos aliados”, justificou Júlio César.

NOTÍCIA RELACIONADA

Georgiano Neto confirma apoio do PSD a Fernando Haddad

Georgiano Neto admite disputar a Prefeitura de Teresina em 2020

Deputado Júlio César ainda não decidiu quem vai apoiar no 2º turno

MAIS LIDAS