Brasil

Mais 41 mil pessoas sacaram o FGTS após demissão em comum acordo

Entre os meses de novembro de 2017 e fevereiro deste ano, somam-se 41.064 brasileiros que realizaram saque totalizando um total de R$ 242 milhões.

ANDRESSA MARTINS
DE TERESINA

- atualizado

Com a vigência da nova lei trabalhista, que traz a possibilidade de demissão em comum acordo, pelo menos 41 mil trabalhadores fizeram saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os dados são do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

A demissão em comum acordo permite que o empregador pague uma multa de 20% sobre o saldo do FGTS. Antes da vigência da nova lei, a empresa tinha que pagar 40% de multa. O trabalhador, no entanto, pode movimentar 80% do valor depositado na conta pela empresa, mas caso isso ocorra, perde o direito do seguro-desemprego.

  • Foto: Ricardo Matsukawa/VEJA.comTrabalhadores realizam saque do FGTS nas agências da Caixa Econômica Trabalhadores realizam saque do FGTS nas agências da Caixa Econômica

Entre os meses de novembro de 2017 e fevereiro deste ano, somam-se 41.064 brasileiros que realizaram saque totalizando um total de R$ 242 milhões. Em casos de demissão sem justa causa, o trabalhador tem direito de sacar o valor total depositado pela empresa na conta do FGTS, além de mulga de 40% sobre o saldo.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB