Política

Ministério Público Federal investiga acumulação ilegal de cargos na Universidade Federal do Piauí

O MPF solicitou a instauração de sindicância por parte da UFPI para a apuração do efetivo cumprimento da jornada de trabalho pelos professores de matrícula funcional nº 0423160 e d

Gil Sobreira
Teresina

 

Imagem: DivulgaçãoClique para ampliarProcurador Tranvanvan Feitosa(Imagem:Divulgação)Procurador Tranvanvan Feitosa

O Procurador da Republica, Tranvanvan Feitosa converteu em Inquérito Civil Publico os procedimentos administrativos nº 1.27.000.000952/2010-59 e 1.27.000.000953/2010-59 instaurados para apurar a suposta prática de acumulação de cargos públicos por professores pertencente a Universidade Federal do Piaui em face da incompatibilidade de horários.

O MPF solicitou a instauração de sindicância por parte da UFPI para a apuração do efetivo cumprimento da jornada de trabalho pelos professores de matrícula funcional nº 0423160 e de nº 1811-2. A UFPI informou ao MPF que instaurou Procedimento Administrativo Disciplinar mas sem conclusão até o momento. As duas portarias são de 13 de janeiro de 2011.