Campo Maior - PI

Morador denuncia falta de água na Delegacia Regional de Campo Maior

De acordo com o denunciante, que preferiu não se identificar, o local está sem abastecimento de água há vários dias e a informação que dão é de que a água está cortada.

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O GP1 recebeu, na tarde desta quarta-feira (12), denúncia sobre as condições insalubres pelas quais os presos da Delegacia Regional de Campo Maior são submetidos.

De acordo com o denunciante, que preferiu não se identificar, o local está sem abastecimento de água há vários dias e a informação que dão é de que a água está cortada.

“Os presos que ficam lá, aguardando até serem encaminhados aos presídios, estão sem tomar banho, lá tem cocô, tem urina no chão, uma situação deprimente, de sujeira, um ambiente totalmente insalubre e informaram que a água está é cortada há vários dias”, afirmou.

O denunciante contou ainda que os parentes dos presos estão preocupados com a situação. “Não tem condições de presos ficarem lá, a sujeira é grande, é uma catinga muito grande e os familiares ficam apreensivos, querendo pelo menos que eles sejam logo transferidos”, relatou.

“É uma questão de humanidade, porque eles são seres humanos, não são animais, apesar de tudo”, finalizou.

Outro lado

Procurada, a assessoria de comunicação da Secretaria de Seguraça Pública do Estado informou que não procede a informação da falta de água na Delegacia de Campo Maior. Confira abaixo a nota:

A Delegacia Geral informa que não procede a informação de falta de água na Delegacia de Campo Maior, tendo duas caixas d'água instaladas na delegacia e que os presos não passam mais de dois dias no local, sendo levados para o sistema prisional após esse período.