Cristino Castro - PI

Moradores denunciam queima de lixo em Cristino Castro

Além da queima de materiais domésticos, é possível observar a queima de pneus e de lixo hospitalar no local.

Andressa Martins
Teresina
Jonas Carvalho
Teresina
- atualizado

Moradores do bairro Mutirão, na cidade de Cristino Castro, entraram em contato com o GP1 neste sábado (6) para denunciar a queima indevida de lixo no município, que fica a 577 quilômetros da capital Teresina.

Em entrevista ao GP1, um morador que não quis se identificar, por medo de retaliação, disse que isso acontece diariamente no bairro e a prefeitura do município é a responsável pela ação. Além da queima de materiais domésticos, é possível observar também pneus e lixo hospitalar no local.

Crime

De acordo com o artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605 de 1998, é crime causar poluição de qualquer natureza em que níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora.

Doenças

Além de agravar doenças como asma e bronquite, a inalação de fumaça gerada pela queima de lixo pode gerar intoxicação. O maior problema, no entanto, é a queima de materiais hospitalares e de pneus.

De acordo com especialistas, quando se queima um pneu, há a liberação de vários gases tóxicos como monóxido de carbono, ácido benzeno, óxido de enxofre, óxidos de metais pesados, furanos e várias dioxinas. Ainda com base em estudos, as dioxinas e furanos são teratógenas, podendo causar má formação fetal; mutagênicas, podendo causar mutações genéticas e carcinogênicas (podendo causar vários tipos de câncer no corpo.

Outro lado

Procurado pelo GP1 na tarde deste sábado (06),o prefeito de Cristino Castro, Manoel Pereira (PSB), declarou que o responsável pelo crime 'é a oposição' e informou que o atual depósito de lixo do município será remanejado para outra localidade.

"Lógico que não é prefeitura, não seríamos irresponsáveis. É a oposição, porque eles botam fogo. Inclusive, vamos fazer audiência pública para mudar o lixão de local", concluiu.

Mais conteúdo sobre: