Teresina - PI

Motoristas e cobradores de ônibus vão aderir a greve geral em Teresina

Em entrevista ao GP1, o presidente do Sintetro, Fernando Feijão, informou que a paralisação deve ter início por volta de 7h30.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviários de Teresina (Sintetro), Fernando Feijão, confirmou que os motoristas e cobradores do sistema transporte público de Teresina vão aderir à greve geral que está marcada para esta sexta-feira (14) em todo o país.

Em entrevista ao GP1, Fernando Feijão informou que a paralisação inicia às 7h30 e por volta de 13h os ônibus da Capital devem voltar a circular normalmente.

“Vai haver a paralisação a partir de 7h30 e o sistema deve retornar por volta de 12h ou 13h. Está previsto que o movimento termine nessa faixa de horário, quando os ônibus voltam a circular normalmente", informou Fernando Feijão.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fernando FeijãoFernando Feijão

Greve geral

Está marcada para esta sexta-feira (14), em todo o Brasil, a Greve Geral em defesa da Previdência Social, educação e pela liberdade do ex-presidente Lula. Vão participar do movimento, sindicatos, trabalhadores das comunidades rurais, de assentamentos de Teresina e o Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Em Teresina, a concentração acontece a partir das 8 horas da manhã, em frente ao prédio sede do INSS, no centro da Capital, onde os movimentos sociais organizados paralisarão os transportes coletivos e o comércio do centro, além dos bancos e escolas públicas.

Os professores da área de educação básica do Estado também vão entrar em greve. A principal reivindicação da categoria é a cobrança pelo reajuste salarial de 4,17% negada pelo Governo do Piauí.

Mais conteúdo sobre: