Parnaíba - PI

MP ingressa com ação contra o banco Bradesco em Parnaíba

Caso o Banco Bradesco não coloque à disposição pessoal suficiente para suprir o atendimento em caixas e assegurar o cumprimento da Lei Municipal nº 1.941/03, irá pagar multa no valor de R$ 2.000,00.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

O promotor de justiça Cristino Farias Peixoto, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Parnaíba, ingressou com uma ação civil pública contra o Banco Bradesco do município de Parnaíba, na segunda-feira (25), devido ao descumprimento da Lei Municipal nº 1.941/03, na qual determina o tempo de atendimento.

De acordo como Ministério Público, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) realizou fiscalizações nas agências bancárias em Parnaíba para resolver problemas relacionados ao tempo de atendimento e a única agência que não resolveu o problema foi a do Banco Bradesco.

Consta que a empresa se recusou a colaborar com as tentativas extrajudiciais de adequação da conduta do banco à norma de proteção do consumidor.

Segundo a ação, caso o Banco Bradesco não coloque à disposição pessoal suficiente para suprir o atendimento em caixas e assegurar o cumprimento da Lei Municipal nº 1.941/03, é pedida aplicação de multa no valor de R$ 2.000,00. No caso de condenação por danos morais coletivos, a multa indenizatória será de R$ 500.000,00.

Outro lado

A agência do Banco Bradesco de Parnaíba informou que a ação civil foi encaminhada para a área jurídica do banco. O GP1 não localizou a assessoria jurídica do Bradesco.