Marcos Parente - PI

MP investiga prefeito Pedro Nunes por contratar empresa sem licitação

A portaria nº 09/2019 foi assinada pelo promotor de Justiça João Batista de Castro Filho, nessa terça-feira (04).

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí instaurou inquérito civil para investigar irregularidades na contratação de empresa pelo prefeito de Marcos Parente, Pedro Nunes. A portaria nº 09/2019 foi assinada pelo promotor de Justiça João Batista de Castro Filho, nessa terça-feira (04).

O objetivo é investigar a contratação, sem licitação, pelo Município de Marcos Parente, da empresa G. de S. Cardoso Eventos para animar os festejos da padroeira, em julho de 2018.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Prefeito de Marcos Parente, Pedro Nunes esteve presente na APPM Prefeito de Marcos Parente, Pedro Nunes

Inicialmente foi aberta uma notícia de fato, no entanto, o membro do MP destacou que como o prazo máximo de duração do referido processo é de 30 dias, prorrogável por até 90 dias e as respostas acostadas não foram capazes de dirimir qualquer dúvida a respeito do cometimento de ato de improbidade, foi necessária a conversão da notícia de fato em inquérito civil.

O promotor determinou envio de ofício ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) solicitando cópias dos pagamentos emitidos pelo Município de Marcos Parente à empresa G. de S. Cardoso Evento, no ano de 2018, bem como, a prestação de contas, e relatório do DFAM referentes ao contrato em investigação, caso os possua.

Outro lado

O prefeito não foi localizado pelo GP1.