São Francisco do Piauí - PI

MP investiga qualidade do serviço da Equatorial no interior do Piauí

De acordo com o documento da 2ª Promotoria de Justiça de Oeiras, chegou até o órgão a informação de que tem sido constante a queda de energia elétrica no município de São Francisco do Piauí.

Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI), por meio do promotor Vando da Silva Marques, instaurou no dia 13 de fevereiro um inquérito civil para investigar a Equatorial Piauí, por uma possível violação coletiva ao direito dos consumidores de São Francisco do Piauí. Segundo a portaria, as quedas de energia no município são constantes.

De acordo com o documento da 2ª Promotoria de Justiça de Oeiras, chegou até o órgão a informação de que tem sido constante a queda de energia elétrica no município de São Francisco do Piauí, ocasionando sérios impactos sociais, além de prejuízos à população, a comerciantes e ao serviço público em geral.

O inquérito tem o objetivo de coletar informações, documentos, depoimentos, perícias, dentre outras provas, para assim concluir qual medida será mais adequada: celebração de termo de ajustamento de conduta, ajuizamento de Ação Civil Pública ou possível arquivamento da investigação.

Diante disso, o Ministério Público solicitou à empresa Equatorial Piauí, no prazo de 10 dias úteis, informações a respeito dos motivos pelos quais vêm ocorrendo constantes interrupções no fornecimento de energia elétrica em São Francisco do Piauí, bem como quais soluções serão adotadas a curto, médio e longo prazo para sanar as falhas de prestação no serviço de distribuição de energia.

O promotor também determinou o envio de cópia da portaria do inquérito ao Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), conforme resolução estabelecida pelo Colégio de Procuradores de Justiça do Estado do Piauí.

Outro lado

Procurada na noite desta quinta-feira (20), a Equatorial Piauí informou por meio de nota que ainda não foi notificada sobre o caso.

Confira a nota na íntegra:

Nota

A Equatorial Piauí esclarece que a empresa ainda não foi oficialmente notificada sobre a decisão noticiada. Assim que formalmente comunicado, adotará as medidas judiciais cabíveis.