Marcos Parente - PI

MP investiga vereadora Selma Ribeiro por acúmulo ilegal de cargos

A portaria nº 30/2018 pela promotora de Justiça, Ana Sobreira Botelho, na última quarta-feira (28).

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí abriu inquérito civil para investigar acúmulo ilegal de cargos públicos pela vereadora de Marcos Parente, Maria Selma Maria Ribeiro da Cruz. A portaria nº 30/2018 pela promotora de Justiça, Ana Sobreira Botelho, na última quarta-feira (28).

A investigação foi aberta após denúncia encaminhada pelo Centro de Apoio Operacional de Apoio ao Patrimônio Público (CACOP) noticiando que a servidora, Maria Selma Ribeiro da Cruz, acumula cargos indevidamente no Município de Marcos Parente e no Município de Landri Sales.

A promotora determinou envio de ofício ao CACOP solicitando que seja informado em nota técnica se ocupando o cargo de professora efetiva municipal, com carga horária de 20 horas semanais, é proibido acumulação com o cargo de Tutora no Polo da UAB (Universidade Aberta Brasil) com carga horária de 20 horas semanais no Polo de Apoio Presencial UAB do município de Marcos Parente, e também com cargo público eletivo de vereadora no município de Marcos Parente?.

Outro lado

A vereadora Selma não foi localizada peloGP1.