Uruçuí - PI

MPF apura irregularidade em concurso do Instituto Federal do PI

A portaria nº 42 foi assinada pela procuradora da República Cecília Vieira de Melo Sá Leitão, no dia 8 de junho.

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O Ministério Público Federal instaurou inquérito civil para investigar irregularidade em concurso público do Instituto Federal do Piauí (IFPI), Campus Uruçuí. A portaria nº 42 foi assinada pela procuradora da República Cecília Vieira de Melo Sá Leitão, no dia 8 de junho.

O objetivo é apurar irregularidades em concurso público para o provimento de cargos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí – IFPI (Campus Uruçuí – Especialidade Educação Física), realizado pela Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Assistência à Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro e ao Hospital Univesitário Gaffrée e Guinle, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – FUNRIO.

  • Foto: Lucas Dias/GP1IFPIIFPI

Segundo a portaria, as irregularidades apontadas foram: Não divulgação da composição da banca examinadora da prova didática e de títulos com a antecedência devida, não previsão de prazo para a impugnação da banca, participação de membro da banca impedido/suspeito, porquanto orientador de uma das candidatas ao cargo e julgamento extra petita de recurso administrativo interposto, ocasionando reformatio in pejus, o que culminou com a reprovação e desclassificação da manifestante do certame.

Inicialmente foi aberto um procedimento extrajudicial, no entanto com o vencimento do prazo procedimental e a necessidade de expedição de recomendação ao IFPI para que adéque sua postura em processos seletivos posteriores, visando evitar a repetição da situação, a procuradora decidiu instaurar o inquérito.

Outro lado

A assessoria de comunicação do IFPI informou, nesta segunda-feira (18), que até o momento não foi notificado sobre o inquérito.