Palmeira do Piauí - PI

MPF investiga licitação da prefeitura de Palmeira do Piauí

A portaria nº 23 foi assinada pelo Procurador da República Alexandre Assunção e Silva, na última quarta-feira (15).

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O Ministério Público Federal abriu inquérito civil para investigar irregularidades em licitação da Prefeitura de Palmeira do Piauí, administrada pelo prefeito João da Cruz Rosal da Luz. A portaria nº 23 foi assinada pelo Procurador da República Alexandre Assunção e Silva, na última quarta-feira (15).

O inquérito foi aberto após denúncia de irregularidades na Tomada de Preço nº 022/2018, no valor de R$ 408.150,00 mil, em especial o elevado quantitativo de fardamento e placas previstos no edital.

O objeto da licitação foi a contratação de empresa para a confecção de fardamento para a administração municipal e suas secretarias, faixas, placas, adesivos e plotagens de veículos oficiais. Tendo sido contratada a empresa Ubiratan Carvalho de Holanda – ME.

O contrato foi assinado no dia 2 de fevereiro deste ano com validade até 31 de dezembro de 2018.

Outro lado

Procurado, na tarde desta terça-feira (21), o secretário municipal da Fazenda, Klebert Piauilino informou que houve um erro no primeiro e que foi lançado um segundo. "Houve um erro na montagem do processo e ele foi republicado. Pode ter sido uma denúncia baseada na primeira publicação, mas foi feita uma correção e foi republicado o ato", afirmou.