Passagem Franca - PI

MPF investiga prefeito Lan após denúncia de desvio de recursos

Na portaria de investigação, ele afirma que “é sua função institucional zelar pelo efetivo respeito dos poderes públicos e dos serviços de relevância pública aos direitos".

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O Ministério Público Federal no Piauí, por meio do procurador da república Israel Gonçalves Santos Silva, instaurou inquérito civil público para investigar denúncia de desvio de recursos na gestão do prefeito de Passagem Franca, Raislan Farias dos Santos, mais conhecido como Lan.

  • Foto: Facebook/Lan FariasPrefeito Raislan Farias, conhecido como LanPrefeito Raislan Farias, conhecido como Lan

Na portaria de nº 91, de 25 de julho, o procurador explica que inicialmente foi instaurado um Procedimento Preparatório de nº 1.27.000.002426/2016-74, a partir de representação noticiando o possível pagamento indevido, pelo município de Passagem Franca, da quantia de R$ 1 mil, com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), a funcionário de empresa prestadora de serviço de segurança do Banco do Brasil de Água Branca, fato ocorrido em 30 de setembro de 2016, ou seja, 2 dias antes das eleições.

Como o fim do prazo de investigação e a necessidade de continuar coletando mais informações, o procurador Israel Gonçalves converteu o procedimento em inquérito civil público, para apurar possível desvio de recursos do Fundeb pela prefeitura de Passagem Franca.

Na portaria de investigação, ele afirma que “é sua função institucional zelar pelo efetivo respeito dos poderes públicos e dos serviços de relevância pública aos direitos assegurados na Constituição Federal, promovendo as medidas necessárias à sua garantia, bem como promover o inquérito civil e a ação civil pública, para a proteção do patrimônio público e social, da probidade administrativa e de outros interesses difusos e coletivos”.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Israel Gonçalves,Procurador Regional EleitoralIsrael Gonçalves

Outro lado

Procurado pelo GP1 nesta quarta-feira (26), o prefeito não foi localizado para comentar o caso. O GP1 continua aberto para quaisquer esclarecimentos.