Morro do Chapéu do Piauí - PI

Mulher é morta na frente do filho de 10 anos em Morro do Chapéu

O carro de Lidiane foi abordado por três indivíduos armados.

Thais Souza
Teresina
- atualizado

Maria Lidiane dos Santos, de 33 anos, foi vítima de um assassinato na tarde desse último sábado (04), por volta das 16h. Lidiane foi morta, na frente do filho de apenas 10 anos, com dois tiros na cabeça na estrada da cidade do Morro do Chapéu no momento em que ela viajava com família para a cidade de Poranga no Ceará.

A vítima vinha de Santa Catarina com destino a cidade de Poranga para visitar os familiares, porém passou primeiramente na cidade São Bernardo, no Maranhão, para que o filho dela passasse um dia com o pai que reside em São Bernardo. Lidiane chegou na cidade no Maranhão na sexta-feira (03) e seguiu viagem no sábado.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Perícia CriminalPerícia Criminal

Em entrevista ao GP1o delegado Leonardo Alexandre, da delegacia regional de Esperantina, informou como ocorreu o crime durante a viagem. “Ao chegarem na cidade Morro do Chapéu o carro dela foi abordado por três indivíduos armados, forçaram a parada do veículo e dois deles se dirigiram para o local onde ela estava, banco traseiro do carro, e efetuaram dois disparos na cabeça que acabou atingindo o rosto dela. Não trabalhamos com a tese de assalto, trabalhamos com a tese de execução. A abordagem foi próximo de uma lombada, quando eles diminuíram a velocidade, as três pessoas já estavam na margem da pista, aguardando o carro parar, após os disparos eles fugiram em um carro branco em direção a cidade Morro do Chapéu no sentido contrário em que a vítima ia”, disse.

De acordo com o delegado Leonardo Alexandre, a vítima teve morte imediata e não chegou a ser socorrida. “Não existe nenhum suspeito até agora, porque nós estamos com uma certa dificuldade nas investigações pois a vítima não tem nenhum vínculo com a nossa região, toda a investigação nós teremos que fazer no estado do Maranhão e no estado do Ceará”, informou.

O filho de Lidiane estava do lado dela no momento da execução. Conforme o delegado Leonardo ele não foi ouvido, devido ao estado em que ele se encontrava, estado de choque. A criança foi imediatamente acolhida pelo Conselho Tutelar da cidade Morro do Chapéu.