Floriano - PI

Mulher que avisava sobre ações policiais em Floriano é identificada

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para apurar a participação da acusada que vai responder pelo crime de atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública.

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

Agentes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil do Piauí identificaram uma mulher de 49 anos, que não teve a identidade revelada, que utilizava as redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas para avisar sobre os trabalhos das forças policiais na região da cidade de Floriano.

Eles conseguiram chegar até ela, após denúncia feita através do número de emergência 191 e realizaram diligências no sentido de localizar e identificar a autora do cometimento do crime.

  • Foto: Divulgação/PRF-PIMulher sendo ouvida na Delegacia de FlorianoMulher sendo ouvida na Delegacia de Floriano

Após conseguirem identificá-la, a mulher foi intimada nesta terça-feira (17) a depor na Delegacia de Polícia Civil de Floriano para esclarecimentos. No início, ela negou a acusação, porém após a apresentação de provas ela confessou e prometeu se retratar nos canais que utilizava.

No entanto, a Polícia Civil instaurou inquérito policial para apurar a participação da acusada, que vai responder pelo crime de atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública que está tipificado no Art. 265 da Lei 2.848/1940 (Código Penal).

Segundo a polícia, além de ser crime, o que a acusada fez causa prejuízo para a própria sociedade que, além de ter que conviver com delinquentes em liberdade, ainda arcaria com as despesas que o Estado realizou para montar toda a logística atinente à implementação da operação policial, como por exemplo, gastos realizados com combustível, remuneração de pessoal, despesas com o emprego de canil, diárias pagas a policiais, dentre outros investimentos estatais em prol da segurança pública.

A atitude da acusada ainda coloca em risco a integridade física dos policiais que estão em operação, além de pessoas que por ventura possam estar sendo fiscalizadas.