Campo Maior - PI

Mulher que fraturou crânio após ser agredida morre no HUT

O principal suspeito do crime foi identificado como Raimundo Cardoso. Segundo a Polícia Civil de Campo Maior, ele é deficiente mental e será preso com o andamento da investigação.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

Uma mulher identificada como Samara Kelly, 30 anos, morreu na manhã desta sexta-feira (08), após passar mais de um mês internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), devido a uma rachadura no crânio que sofreu quando foi agredida no Mercado Público de Campo Maior.

De acordo com a assessoria de comunicação do HUT, a vítima deu entrada na unidade hospitalar por volta de 5h21 do dia 3 de outubro e na manhã de hoje, o quadro evoluiu para uma insuficiência respiratória e ela não resistiu.

  • Foto: Divulgação/FacebookSamara KellySamara Kelly

O principal suspeito do crime foi identificado como Raimundo Cardoso. Segundo a Polícia Civil de Campo Maior, ele é deficiente mental e será preso com o andamento da investigação.

Entenda o caso

No dia 3 de outubro Samara Kelly, de 30 anos, teve o crânio rachado após ser agredida durante uma briga, no mercado público da cidade Campo Maior. O principal suspeito do crime é um homem identificado como Raimundo Cardoso.

Segundo informações do agente Baker Martins, da Polícia Civil de Campo Maior, a vítima foi atingida com um pedaço de pau na cabeça e caiu desacordada. “Ela foi inicialmente levada para o Hospital Regional de Campo Maior, mas imediatamente foi transferida para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) pela gravidade da situação”, detalhou o agente Baker.

NOTÍCIA RELACIONADA

Mulher fratura crânio após ser agredida por homem em Campo Maior

Mais conteúdo sobre: