Mundo

Mulher que matou irmã com 189 facadas vai a julgamento na Rússia

O crime foi cometido em 2016. Mesmo após receber que a vítima estava morta, Elizaveta Dubrovina continuou esfaqueando o corpo, além de arrancar os olhos e orelhas do cadáver.

Willyam Ricardo
Teresina

Fonte - OP9

Uma mulher identificada como Elizaveta Dubrovina, de 22 anos, vai a julgamento nos próximos dias por ter assassinado a própria irmã com 189 facadas na cidade de São Petersburgo, na Rússia.

O crime aconteceu em 2016, quando a vítima tinha 17 anos. Elizaveta teria matado a irmã, Stefania, por sentir inveja da beleza dela. Mesmo após a irmã estar morta, Elizaveta continuou esfaqueando o corpo e depois arrancou os olhos e as orelhas do cadáver.

Na época, ela negou o crime e afirmou que a irmã foi morta pelo então namorado, Alexey Fateev, hoje com 44 anos. Stefania foi achada sem vida na casa de Alexey. Entretanto, segundo as autoridades russas, todas as evidências apontam para Elizaveta. Ela ficou os últimos três anos em tratamento psiquiátrico imposto pela Justiça enquanto aguardava o julgamento. Elizaveta poderá pegar até 25 anos de prisão.

Alexey Fateev contou que encontrou o corpo nu da namorada depois de voltar de uma loja onde comprou vinho. Ele disse que deteve a irmã dela para impedi-la de fugir, antes de entregá-la à polícia.

Stefania levou golpes na cabeça, pescoço, tronco, braços e pernas. O crime chocou a Rússia, já que as irmãs publicavam várias fotos juntas nas redes sociais, parecendo serem bastante próximas.

Mais conteúdo sobre: