Piauí

Número de pessoas afastadas do trabalho cai 85% no Piauí, diz IBGE

O número demonstra uma queda de mais de 85% na comparação com a quantidade de pessoas ocupadas que estavam afastadas de seus trabalhos em maio.

Davi Fernandes
Teresina

A pesquisa PNAD COVID19, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que em setembro, quase 40 mil trabalhadores do Piauí permaneciam afastados de suas ocupações devido ao distanciamento social provocado pela pandemia de covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

O número demonstra uma queda de 85,4% na comparação com a quantidade de pessoas ocupadas que estavam afastadas de seus trabalhos em maio, no Piauí: na época, eram 268 mil. Em termos percentuais, cerca de 27,3% das pessoas ocupadas no estado estavam afastadas do trabalho por conta da pandemia em maio, valor que chegou a somente 4% em setembro.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Grande movimentação no centro de TeresinaGrande movimentação no centro de Teresina

A queda no Piauí segue a tendência verificada em todo o Brasil. No país, havia 15 milhões de pessoas ocupadas afastadas de seus trabalhos por conta do distanciamento social em maio, número que reduziu para 3 milhões em setembro, uma queda de 80,9%. Percentualmente, cerca de 18,6% das pessoas ocupadas no Brasil estavam afastadas devido à pandemia em maio, alcançando somente 3,6% dos trabalhadores em setembro.

Ao todo, 64 mil pessoas ocupadas estavam afastadas de seus trabalhos em setembro, no Piauí. Deste total, 25 mil estavam afastadas por outros motivos como licenças e férias. No Brasil, cerca de 5 milhões de pessoas estavam afastadas em setembro, sendo que 2 milhões de trabalhadores tinham outros motivos como justificativa.

Mais conteúdo sobre: