Saúde

OMS diz que imunidade de rebanho não é 'salvação' da pandemia

A entidade aponta que somente 10% da população mundial já desenvolveu resposta imune à covid-19, o que é longe do necessário para parar transmissão do vírus.

Por  Estadão Conteúdo

O diretor do programa de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, afirmou nesta terça-feira, 18, que o mundo está muito longe do nível de imunidade necessário para parar a transmissão de covid-19.

“Precisamos focar no que realmente podemos fazer para suprimir a transmissão e não viver na esperança de que a imunidade de rebanho seja nossa salvação. No momento, isso não é uma solução”, afirmou Ryan durante coletiva de imprensa.

Ele explicou que, embora alguns países tenham porcentagem maior de pessoas que desenvolveram resposta imune ao novo coronavírus, "não há dúvidas" de que todos estão longe de atingir a chamada imunidade de rebanho.

Segundo a OMS, esse conceito normalmente usado para estabelecer qual é a parcela mínima da população que deve ser vacinada para que todos a disseminação do vírus pare indiretamente, foi aplicado na pandemia para se referir a quantas pessoas devem ser infectadas para frear transmissão.