Marcos Parente - PI

Palhaço é condenado a 14 anos de prisão por matar trapezista no Piauí

O crime foi praticado nas dependências de um clube de festas em Marcos Parente, quando Fábio acabou desferindo uma facada no tórax da vítima, que não resistiu e morreu.

Fábio Wellington
Teresina
Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O Tribunal Popular do Júri condenou Fábio Rodrigues da Silva a 14 anos de prisão, em regime fechado, pelo crime de homicídio cometido em abril de 2011 contra o trapezista Eduardo Marciel, no município de Marcos Parente, distante 367 km de Teresina. O julgamento foi realizado nesta quinta-feira (19).

O crime foi praticado nas dependências de um clube de festas da cidade, quando Fábio acabou desferindo uma facada no tórax da vítima, que não resistiu e morreu.

De acordo com o promotor de Justiça, João Malato Neto, o crime aconteceu após um desentendimento entre Marciel e a namorada do acusado. “Depois dessa discussão, o sentenciado foi em casa, pegou uma faca, retornou ao clube e desferiu a facada na vítima, que veio a óbito”, explico o membro do Ministério Público do Estado do Piauí.

Fábio foi condenado por homicídio duplamente qualificado por motivação fútil e utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. No entanto, foi concedido a ele o direito de recorrer da sentença em liberdade.

Acusado e vítima eram funcionários de um circo que estava em apresentação na cidade, o sentenciado trabalhava como palhaço e a vítima era trapezista.