Brasil

Piauí registra mais de mil casos da covid-19 entre detentos, diz CNJ

No balanço divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça nessa quarta-feira (11), o estado ocupa a 13ª posição no ranking entre os estados com mais casos confirmados de covid-19 no sistema prisional.

Camilla Menezes
Teresina
- atualizado

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou novo balanço na quarta-feira (11) sobre os casos da covid-19 (novo coronavírus) nos sistemas prisionais do Brasil. No balanço, o Piauí ocupa a 13ª posição no ranking entre os estados brasileiros com mais casos confirmados entre detentos e servidores.

Ao todo, foram confirmados 735 casos entre os detentos e 275 casos entre os servidores, somando 1.010 casos nos presídios piauienses. Apesar do alto número, 1.758 casos foram descartados e até o momento registrou-se 02 óbitos, sendo 01 entre detentos e 01 entre servidores.

O Piauí apresentou um número menor de casos do que os estados do Espírito Santo, Ceará, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso, Pernambuco, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Distrito Federal. O estado de São Paulo foi o que apresentou o maior número de casos confirmados, com 10.062 casos. Até o dia 09 de novembro, o número de casos entre pessoas presas em todo o país estava em 36.558.

Para o CNJ, o que mais dificulta as condições de prevenção e controle da covid-19 no sistema é a alta rotatividade existente, visto a grande quantidade de indivíduos que entram e saem diariamente dos estabelecimentos prisionais. A situação permanece sendo monitorada semanalmente.