Teresina - PI

Policial militar reage a assalto e mata bandido no bairro Tabuleta

O PM estava na loja com um irmão e um cunhado, identificado apenas como Vinícius, que também acabou baleado na cabeça e foi levado em estado grave para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Germana Chaves
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

PM reage a tentativa de assalto e mata bandido em Teresina

Um policial militar do Maranhão reagiu a tentativa de assalto e acabou matando um bandido identificado como Alex Porfírio Damasceno Sousa, 25 anos, durante troca de tiros. O fato ocorreu no início da tarde desta quinta-feira (29) quando o acusado anunciou o assalto em uma loja de autopeças na Rua Vereador Dionísio dos Santos, na zona sul de Teresina.

O PM estava na loja com o cunhado, identificado apenas como Enderson dos Santos Jesus, que também acabou baleado na cabeça e foi levado em estado grave para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Durante entrevista ao GP1, o comandante da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Piauí, capitão José Maria Frazão, deu mais detalhes sobre o ocorrido e disse que o acusado já tinha realizado um assalto antes de chegar a loja.

“Recebemos a informação que uma pessoa tinha sido alvejada, chegamos no local e constatamos a presença do corpo de um indivíduo. Antes desse crime, ele já tinha assaltado uma mulher. Ele roubou um colar que, inclusive, estava no bolso dele. Então foi tentou fazer um próximo assalto aqui nessa loja e um cliente reagiu. O indivíduo disparou algumas vezes dentro da loja, aqui tinha um cidadão alvejado, que foi conduzido para o HUT e outro indivíduo que estava portando a arma que morreu”, disse o comandante.

Ainda de acordo com capitão Frazão, o bandido chegou a deflagrar todas as balas do revólver durante a troca de tiros. “Ele usou todas as munições que tinha em sua arma, todas estão deflagradas. Agora o DHPP vai tomar as providências. A moto que o suspeito chegou e a arma dele estavam no local”, disse o capitão.

O Instituto de Medicina Legal (IML) foi acionado para recolher o corpo do homem, depois que a perícia criminal concluísse todos os procedimentos necessários. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) será o responsável por investigar o caso.

Mais conteúdo sobre: