São Francisco do Piauí - PI

Prefeito Antônio de Lú mantém suspensão das aulas até 31 de dezembro

Ficam mantidas as atividades de Ensino à Distância (EAD) para o cumprimento da carga horária mínima anual obrigatória referente ao ano letivo de 2020.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O prefeito Antônio Martins de Carvalho, mais conhecido como Antônio de Lú, de São Francisco do Piauí, publicou decreto no Diário Oficial dos Municípios, de 24 de setembro, onde prorroga até o dia 31 de dezembro a suspensão das aulas presenciais devido a pandemia do novo coronavírus.

O Governo do Piauí já autorizou o retorno das aulas para os estudantes do 3º ano do ensino médio, cursos pré-Enem e estágios educacionais na área da saúde. No entanto, o retorno só acontece após as escolas apresentarem todo o protocolo para o plano de retomada.

  • Foto: Reprodução/FacebookPrefeito Antônio Martins de Carvalho, mais conhecido como Antônio de LúPrefeito Antônio Martins de Carvalho, mais conhecido como Antônio de Lú

Nas escolas da rede pública estadual de ensino, as aulas retornam a partir do dia 19 de outubro para os alunos da 3ª série do ensino médio.

O prefeito explicou que o Governo do Piauí, por meio do Centro de Operações Emergenciais do Piauí (COE-PI), decidiu pela retomada das aulas de ensino infantil e fundamental apenas para 2021.

Antônio de Lú então prorrogou para o dia 31 de dezembro a suspensão das aulas presenciais da rede municipal de ensino de São Francisco do Piauí que compreendem o ensino infantil e fundamental. Ficam mantidas as atividades de Ensino a Distância (EAD) para o cumprimento da carga horária mínima anual obrigatória referente ao ano letivo de 2020.

“As determinações impostas pelo presente decreto são temporárias e durarão até a expressa revogação das mesmas ou até ulterior alteração dos seus termos, mediantes novos decretos, acompanhando as orientações sanitárias municipais, estaduais e/ou federais, tornando - se mais rígidas ou mais brandas, de acordo com as recomendações do Governo do Estado do Piauí ou Ministério da Saúde”, informou o prefeito.