Morro Cabeça no Tempo - PI

Prefeito Batista decreta situação de emergência por falta de água

O prefeito Batista disse que o decreto de emergência irá atingir a zona urbana e rural de Morro Cabeça no Tempo, pois muitas famílias estão perdendo a produção de grãos.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O prefeito de Morro Cabeça no Tempo, Antônio Carlos Batista de Figueredo, publicou decreto de nº 01/2018, de 15 de janeiro, onde decreta situação de emergência no município devido as poucas chuvas que estão prejudicando o abastecimento de água para os moradores da região.

Ele publicou o decreto afirmando que as poucas chuvas “estão comprometendo o armazenamento de água, causando sérios problemas ao abastecimento para o consumo humano e animal, diminuindo o padrão de qualidade de vida da população” e destacou que a cada ano a situação piora no município.

  • Foto: Lucas Dias/GP1SecaSeca

“O município só dispõe de um carro pipa do PAC para abastecer o município. Contudo possui 6 caminhões pipas da Defesa Civil que abastecem a região, tendo como manancial a barragem dos Algodões, que segundo informações, a água encontra-se imprópria para o consumo, por falta de tratamento”, explicou o prefeito.

O prefeito Batista disse que o decreto de emergência irá atingir a zona urbana e rural de Morro Cabeça no Tempo, pois muitas famílias também estão perdendo a produção de grãos.

Com a declaração de emergência, ficam ainda dispensados de licitações os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres, desde que possam ser concluídas, no prazo de 180 dias consecutivos e ininterruptos contados a partir da caracterização do desastre, vedados a prorrogação dos contratos.