Bom Jesus - PI

Prefeito Marcos Elvas diz que acompanhou operação da PF sem constrangimento

Em nota, o prefeito disse que vai manter o “compromisso de manter o rigor nas metas desenhadas e na aplicação criteriosa e séria de cada centavo que é do povo”, destacou.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O prefeito do município de Bom Jesus, Marcos Elvas, encaminhou nota à imprensa informando que acompanhou a Operação Reagente, deflagrada na manhã desta quinta-feira (02), pela Polícia Federal, que constatou superfaturamento na venda de testes rápidos da covid-19 por empresários, e ressaltou que levou as devidas informações às autoridades ao tempo em que reafirmou a retidão com a gestão do Município de Bom Jesus.

Na nota, o prefeito Marcos Elvas disse que vai continuar com o “compromisso de manter o rigor nas metas desenhadas e na aplicação criteriosa e séria de cada centavo que é do povo”.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Marcos ElvasMarcos Elvas

Confira a nota na íntegra

Nota ao Público

Foi sem qualquer tipo de constrangimento que acompanhamos a recente operação da Polícia Federal em vários municípios piauienses. Mais que isso, ela nos dá a oportunidade de levar a cada cidadão de Bom Jesus as ações que fizemos na compra de kits de teste para diagnosticar o coronavírus e combater de forma eficaz a pandemia, ao tempo que reafirma a retidão de nossa gestão. Já levamos as devidas informações às autoridades e aqui também o fazemos a cada bonjesuense. Cabe destacar:

- Fomos um dos primeiros municípios a comprar os testes, em três lotes que somam 2.000 kits ao custo médio de R$ 130 por kit, valor abaixo daqueles praticados inclusive pelo setor privado, como aponta a própria PF.

- Compramos, recebemos e aplicamos a testagem, como comprovam todos os documentos e como é do conhecimento de todo o povo.

- Estruturamos nossos postos de saúde e centros de referência para garantir atenção devida às pessoas.

- Adotamos vigilância permanente em relação à pandemia, no amparo de cada cidadão que buscou apoio.

- E, mais que tudo, conseguimos colocar Bom Jesus como um raro caso de sucesso no enfrentamento à pandemia, com a mais baixa letalidade do Estado do Piauí.

Foi a conduta séria no uso dos recursos públicos e o planejamento de ações de real interesse do povo de Bom Jesus que nos trouxeram o reconhecimento de nossa gestão como uma das melhores administrações em todo o Nordeste.

Reafirmamos o nosso compromisso de manter o rigor nas metas desenhadas e na aplicação criteriosa e séria de cada centavo que é do povo.

Vamos manter Bom Jesus no rumo certo, destacando nossa cidade no Piauí, no Nordeste e no Brasil.

Marcos Elvas

Prefeito de Bom Jesus

Entenda o caso

A Polícia Federal deflagrou nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (02) a "Operação Reagente", para o combate ao superfaturamento na venda de testes rápidos da covid-19 por empresários no Piauí. Ao todo, fora cumpridos 17 mandados de busca e apreensão. A operação aconteceu em parceria com o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE/PI) e o Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS).

Segundo a Polícia Federal, o esquema criminoso teria ocorrido em 28 municípios do Piauí e que “em Bom Jesus e em Uruçuí, foram instauradas dispensas de licitação fraudulentas e comprados os testes IGG/IGM com superfaturamento, seguindo o mesmo modo de atuação observado nas fraudes de Picos”.

  • Foto: Divulgação/PF-PIPolícia Federal cumprindo mandados na Cidade de PicosPolícia Federal cumprindo mandados de busca e apreensão

Para a operação foram mobilizados 70 policiais federais e 7 auditores técnicos do Tribunal de Contas do Estado e o DENASUS. O inquérito policial investiga os crimes de associação criminosa (art. 288 do CP), desvio de recursos públicos (art. 312 do CP) e dispensa indevida de licitação (art. 89 da lei 8.666/93), cujas penas somadas alcançam a 20 anos de reclusão.

O nome escolhido para a operação faz referência ao superfaturamento na aquisição de testes rápidos IGG e IGM, para detecção de covid-19.

NOTÍCIA RELACIONADA

Covidão: Polícia Federal deflagra operação e cumpre mandados no Piauí