São Braz do Piauí - PI

Prefeito Nilton Cardoso decreta estado de emergência em São Braz

O decreto nº 019/2018 foi assinado no dia 12 de dezembro e publicado no Diário Oficial dos Municípios dessa segunda-feira (31).

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O prefeito de São Braz do Piauí, Nilton Pereira Cardoso, decretou estado de calamidade pública na área da saúde especificamente no cargo de médicos. O decreto nº 019/2018 foi assinado no dia 12 de dezembro e publicado no Diário Oficial dos Municípios dessa segunda-feira (31).

De acordo com o documento, o motivo da situação de emergência foi o fato de que todos os médicos se afastaram do Programa Saúde da Família (PSF) para integram o Programa Mais Médicos em outros municípios.

Com o decreto, fica autorizada a realização de contratações com o objetivo de atender e suprir todas as necessidades públicas vinculadas aos serviços médicos, pelo prazo de 90 dias, podendo ser prorrogado por igual período.

Programa Mais Médicos

No dia 14 de novembro, Cuba tomou a decisão de solicitar o retorno dos mais de 11 mil médicos cubanos que trabalhavam no Brasil depois que o presidente eleito Jair Bolsonaro questionou a preparação dos especialistas e condicionou a permanência no programa "à revalidação do diploma", além de ter imposto "como via única a contratação individual".

Após a saída dos médicos cubanos, cem municípios piauienses tiveram vagas ofertadas para o programa. Até a última sexta-feira (28), ainda existiam 24 vagas em aberto para atividades em 15 municípios piauienses, todos localizados no sul do estado, especialmente na região da Chapada das Mangabeiras, no Extremo Sul.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Estado do Piauí ainda tem 24 vagas no programa Mais Médicos

Cuba abandona programa Mais Médicos após declarações de Bolsonaro