Quaraí - RS

Prefeitura de Quaraí lança campanha ‘Só tenha os filhos que puder criar’

O texto da campanha foi exposto em um outdoor da prefeitura acompanhado da fotografia de um menino triste, aparentemente abandonado.

Raisa Brito
Teresina
- atualizado

A Prefeitura Municipal de Quaraí, lançou uma campanha que tem causado polêmica. Com 23.532 habitantes, o município localizada no Rio Grande do Sul e que faz fronteira com o Uruguai, registrou 268 nascimentos em 2016, conforme os dados do DataSUS e para controlar a natalidade no município, a prefeitura lançou a campanha “Só tenha os filhos que puder criar. Não tem condições emocionais, pessoais e econômicas? Pense bem antes de ter filhos #Aescolhaésua”.

O texto da campanha foi exposto em um outdoor da prefeitura acompanhado da fotografia de um menino triste, aparentemente abandonado.

  • Foto: Divulgação/prefeitura de QuaraíCampanha da prefeitura de QuaraíCampanha da prefeitura de Quaraí

A secretária municipal de Saúde, Fabiana Saldanha, explicou a Veja, que a ideia da campanha surgiu após ser constatado que os métodos contraceptivos disponibilizados gratuitamente pela prefeitura por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) estavam sendo pouco utilizados.

“Para mulheres, há anticoncepcionais orais, injetáveis e DIU. Elas também podem retirar camisinhasnos balcões dos postos. Porém, vale ressaltar que essa é também uma responsabilidade masculina. A vasectomia não está habilitada para ser oferecida pelo município por meio do SUS. Porém, a prefeitura custeia o procedimento particular caso se comprove falta de recursos financeiros”, garantiu a secretária.

Ela explicou o que a campanha quis alertar. “Nossa intenção era gerar uma reflexão sobre a responsabilidade de trazer ao mundo um ser humano. Chegamos à conclusão de que deveríamos ser mais incisivos porque o acesso aos métodos está aí”, disse Fabiana à Veja.

Segundo dados mais recentes do DataSUS, em Quaraí, dos 268 nascimentos registrados em 2016, quarenta bebês foram gerados por mães adolescentes, entre 15 e 19 anos de idade. Esse dado preocupa a prefeitura de Quaraí, diz Fabiana, porque as mulheres jovens acabam abandonando os estudos para cuidar dos filhos.

Mais conteúdo sobre: