Batalha - PI

Procurador investiga aplicação irregular de recursos em Batalha

A portaria nº 131 foi assinada pelo procurador da República Marco Aurélio Adão, na última segunda-feira (03).

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O Ministério Público Federal no Piauí instaurou inquérito civil para investigar irregularidades na aplicação de recursos no município de Batalha, na gestão da ex-prefeita Teresinha Lages. A portaria nº 131 foi assinada pelo procurador da República Marco Aurélio Adão, na última segunda-feira (03).

O objetivo é apurar denúncia da empresa Cozil Equipamentos Industrias Ltda de irregularidades na aplicação dos recursos oriundos do Termo de Compromisso PAR nº 201406734/2013, celebrado entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e o Município de Batalha.

  • Foto: Facebook/Teresinha LagesTeresinha LagesTeresinha Lages

O procurador determinou o envio de ofício ao Município de Batalha requisitando o envio, no prazo de 10 dias úteis, de informações sobre o efetivo recebimento do bem objeto do contrato firmado com a Cozil Equipamentos Industrias Ltda e respectivo pagamento à vendedora, instruindo a resposta com os documentos pertinentes.

Outro lado

Procurado, na tarde desta sexta-feira (07), o prefeito João Messias informou que ainda não foi notificado pelo MPF, mas ressaltou que a celebração do termo não foi feito em sua gestão. Já a ex-prefeita Teresinha Lages não foi localizada pelo GP1.