Lagoa Alegre - PI

Procurador investiga gestão da ex-prefeita Gesimar Borges

Ele explica que existe a necessidade de análise dos documentos apresentados, bem como de instrução do feito com obtenção de informações atualizadas.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O Ministério Público Federal no Piauí (MPF-PI), por meio do procurador Tranvanvan da Silva Feitosa, instaurou um inquérito civil para investigar supostas irregularidades na gestão da ex-prefeita de Lagoa Alegre, Gesimar Neves Borges Costa.

O procurador explica na portaria de nº 130, de 8 de novembro, que foi instaurada uma notícia de fato para investigar a existência de irregularidades na prestação de contas dos recursos recebidos na gestão da ex-prefeita, Gesimar Neves Borges Costa. Com o fim do prazo da investigação e a necessidade de continuar colhendo informações, ele decidiu converter essa notícia de fato em inquérito civil.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Ministério Público Federal no Piauí (MPF/PI) Ministério Público Federal no Piauí (MPF/PI)

O objetivo é investigar a prestação de contas do município de Lagoa Alegre, através do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (PNATE), no exercício financeiro de 2011, vinculado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Ele explica que existe a necessidade de análise dos documentos apresentados, bem como de instrução do feito com obtenção de informações atualizadas sobre a regularidade da prestação de contas do referido programa federal no município. O procurador Tranvanvan ainda determinou a realização de pesquisa pelo Sistema Nacional de Pesquisa e Análise sobre a regularidade da prestação de contas do referido programa federal no município.

Outro lado

Procurada pelo GP1 nesta sexta-feira (10), a ex-prefeita não foi localziada para comentar o caso. O GP1 continua aberto a quaisquer esclarecimentos.