Brasil

Procuradora da República denuncia Bolsonaro por racismo no STF

No mesmo dia da denúncia o pré-candidato do PSL deu entrada no Hospital Central do Exército, no Rio de Janeiro.

THAIS SOUZA
DE TERESINA

- atualizado

O pré-candidato do PSL à Presidência da República Jair Bolsonaro foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF), através da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, nessa sexta-feira (13), pelo crime de racismo.

De acordo com O Globo, a denúncia foi feita após Jair Bolsonaro, na perspectiva de Raquel Dodge, demonstrar preconceito contra quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e LGBTs, durante uma palestra que ele ministrou no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, em abril do ano passado.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoBolsonaro Bolsonaro

A acusação tem como base a frase que Bolsonaro afirmou, durante uma visita a um quilombo, que os moradores de lá “não fazem nada” e "nem para procriador servem mais".

No mesmo dia da denúncia o pré-candidato do PSL deu entrada no Hospital Central do Exército, no Rio de Janeiro. Conforme a assessoria de Bolsonaro, ele passou mal no aeroporto de Roraima, onde se reuniu com lideranças locais. Ainda informaram que o deputado passou mal por causa do intenso ritmo de trabalho, após passar quase uma hora fazendo uma carreata em Boa Vista. Bolsonaro já está em casa e passa bem.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB