São Raimundo Nonato - PI

Promotora investiga ex-presidente da Câmara de São Raimundo Nonato

A portaria nº 07/2018 foi assinada pela promotora de Justiça Gabriela Almeida de Santana, em 20 de fevereiro deste ano.

WANESSA GOMMES
DE TERESINA
- atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí instaurou inquérito civil para investigar denúncia contra a ex-vereadora e ex-presidente da Câmara Municipal de Raimundo Nonato, Auricélia Paes Landim Ribeiro. A portaria nº 07/2018 foi assinada pela promotora de Justiça Gabriela Almeida de Santana, em 20 de fevereiro deste ano.

A investigação foi aberta após representação formulada pelo vereador Rian Marcos Alves da Silva, Larissa Reis e José Evandro Rodrigues Figueiredo Júnior, que relataram supostas práticas de improbidade administrativa pela ex-presidente da Câmara, em razão de irregularidades na compra de combustíveis.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ministério Público do Estado do PiauíMinistério Público do Estado do Piauí

A promotora considerou os supostos gastos excessivos e desproporcionais com a aquisição de combustível para abastecimento dos veículos pertencentes à Câmara de Vereadores no ano de 2015.

Foi determinado ainda envio de ofício à Câmara de Vereadores de São Raimundo Nonato para que informe, no prazo de 15 dias, os gastos de combustíveis nos anos de 2014, 2015 e 2016, além de requisitar ao Tribunal de Contas do Estado informações sobre os gastos com combustíveis nos referidos anos.

Outro lado

Procurada, na tarde desta quinta-feira (15), a ex-vereadora Auricélia Paes Landim Ribeiro não foi localizada para comentar a denúncia. O GP1está aberto a esclarecimentos.