Teresina - PI

PSL busca nome próprio em 2020 e descarta o empresário André Baía

"Nós vamos lançar um candidato a prefeito, o PSL terá um candidato a prefeito. O Firmino terá o candidato dele e nós teremos o nosso”, disse o vereador Luís André.

Jonas Carvalho
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O vereador de Teresina, Luís André (PSL), após assumir o diretório regional do partido no Piauí, afirmou em entrevista ao GP1, que a sigla terá nome próprio disputando o Palácio da Cidade em 2020 mesmo participando da base atual do prefeito Firmino Filho (PSDB).

O parlamentar foi firme ao dizer que o partido apresentará um nome próprio na próxima disputa eleitoral e afirmou que o apoio ao prefeito vem desde o último pleito, que elegeu o atual mandatário e que esse apoio não interfere no resultado nas urnas.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Vereador André LuísVereador André Luís

“Vamos ter candidato próprio, ninguém sabe quem vai ser, mas nós teremos. Nós vamos lançar um candidato a prefeito, o PSL terá um candidato a prefeito. O Firmino terá o candidato dele e nós teremos o nosso”, enfatizou.

Desmentiu

Luís André também negou uma possível filiação do empresário André Baía ao partido, embora tenha realizado a proposta. Segundo o vereador, o empresário assumirá o Sindicato da Construção Civil Nacional (Sinduscon) e por conta disso não poderá ter nenhum vínculo político com a sigla.

“Ele não pensa em se filiar a nenhum partido político. O que ele está pensando no momento é na Reforma da Previdência, nós conversamos sobre isso e ele está entusiasmado com a reforma. O André assumirá o Sindicato da Construção Civil Nacional, ele não pode se filiar a nenhum partido. O convite foi feito, mas ele disse que não pode participar de nenhuma candidatura em 2020”, informou.

Pensando em 2020

O PSL de Luís André também busca expansão por todo o estado. De acordo com ele, para o próximo pleito são esperados mais de oitenta vereadores eleitos pelo PSL além de dez prefeitos em todo o Piauí.

“Nós vamos eleger quatro vereadores em Teresina. No Piauí todo, vamos tentar eleger entre oitenta e cem vereadores, além de dez prefeitos no estado. Vamos trabalhar para que tenhamos um candidato viável e essa é a orientação do Nacional para todas as cidades", completou.