Coronavírus no Piauí

Rosa Weber mantém prazo de filiações após ação do Progressistas

“Já era esperado, por ela ser presidente do TSE, ela já tinha se manifestado contra o prazo. Já era uma decisão esperada que nós temos que respeitar", disse o senador.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou medida liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) em que o Progressistas do senador Ciro Nogueira pedia a suspensão, por 30 dias, do prazo para filiações partidárias devido a pandemia de coronavírus. O GP1 conversou neste sábado (04) com Ciro e ele afirmou que não foi surpresa a decisão da ministra.

“Já era esperado, por ela ser presidente do TSE, ela já tinha se manifestado contra o prazo. Já era uma decisão esperada que nós temos que respeitar. Decisão de Justiça nós temos que acatar”, disse o senador.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ciro Nogueira Ciro Nogueira

Ciro voltou a alertar para os prejuízos que poderão ser gerados para o combate ao coronavírus quando os pré-candidatos que exercem atividades essenciais tiverem que deixar os ofícios para disputar as eleições.

“O maior problema não é nem a data das filiações, mas a desincompatibilização. Eu acho que esses médicos, policiais, delegados e uma série de pessoas que terão que se afastar dos seus cargos [para disputar as eleições], vão fazer falta nesse momento que nós temos que priorizar a questão de combate a essa pandemia”, argumentou o senador.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Progressistas de Ciro Nogueira tenta suspender prazo de filiações

"O calendário eleitoral está comprometido", afirma Ciro Nogueira