Ciência e Tecnologia

Saiba como atualizar cadastro do celular pré-pago e evitar bloqueio

Acaba nesta segunda-feira, 18, o prazo para atualização de cadastros de aparelhos pré-pagos.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

Se você tem um celular pré-pago, é bom ficar de olho: a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou que esta segunda-feira, 18, é o último dia para atualizar o cadastro de aparelhos com esse tipo de plano em 17 estados do País. Quem não atualizar o cadastro poderá ter seu aparelho bloqueado – uma medida que pode afetar cerca de 900 mil linhas.

“Menos de 1% dos 91 milhões de celulares pré-pagos dessas regiões apresenta alguma pendência cadastral”, disse a Anatel, em comunicado. Com o bloqueio, a agência pretende garantir uma base de cadastros corretos e atualizados, para evitar fraudes e melhorar a segurança dos consumidores. Vale lembrar que a medida só afeta os números pré-pagos – aqueles que precisam de recarga recorrentemente para funcionarem. Linhas com planos Controle ou pós-pago, no qual o usuário paga uma mensalidade mensal, não serão afetadas.

Quem tiver a linha pré-paga bloqueada poderá entrar em contato com sua operadora para atualizar os dados, seja pela internet ou por telefone. O usuário terá que informar nome completo, endereço com CEP e CPF (ou CNPJ, se for pessoa jurídica). Quem tiver dúvidas pode usar o canal de atendimento das operadoras: Claro (1052), Tim (*144), Vivo (*8486) e Oi (*144).

Ao todo, 17 Estados da União serão afetados por esse programa. São eles: Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Roraima, Sergipe e São Paulo.

Ao longo deste ano, a Anatel realizou bloqueios em outros estados como Goiás, Acre, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia, Santa Catarina, Tocantins. A agência diz que notifica os usuários sobre a situação do cadastro antes de realizar de fato o bloqueio.

Quando o recadastramento for encerrado, os dados ficarão armazenados em um site específico da Anatel, o Cadastro Pré, no qual os brasileiros poderão conferir se existem números pré-pagos atrelados ao seu CPF.

Mais conteúdo sobre: