Teresina - PI

Sargento da PM é preso pelo Greco acusado de furto de energia em Teresina

Ouvido em depoimento pelo delegado Laércio Ivando Evangelista Pires Ferreira, o sargento negou que tivesse contratado algum eletricista para fraudar o medidor.

Nayrana Meireles
Teresina
- atualizado

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO) prendeu em flagrante, no dia 21 de janeiro deste ano, o sargento da Policia Militar do Piauí, Ednaldo de Sousa Santos acusado de furto de energia elétrica, crime tipificado no art.155, paragrafo terceiro, do Código Penal Brasileiro.

Segundo o auto de prisão, agentes de policia civil foram acionados para acompanhar inspeção a ser realizada em uma residência no bairro Lourival Parente. No momento da diligência, o sargento Ednaldo estava tentando impedir os funcionários da Equatorial de realizarem a vistoria, que somente pode ser realizada com a presença policial.

Técnicos da Equatorial apontaram irregularidade na mediação de energia elétrica, sendo acionada uma equipe do Instituto de Criminalística do Piauí. O perito José Luiz de Sousa Porto realizou pericia técnica no local e emitiu laudo provisório contatando “manipulação dos mecanismos internos do medidor caracterizando furto mediante fraude”.

Ouvido em depoimento pelo delegado Laércio Ivando Evangelista Pires Ferreira, o sargento negou que tivesse contratado algum eletricista para fraudar o medidor e afirmou possuir três aparelhos de ar-condicionado tipo Split, geladeira, freezer e outros eletrodomésticos, pagando em média R$ 300,00 por suas contas de energia.

A autoridade policial arbitrou fiança no valor de R$ 1.000,00 e em decisão do dia 23 de janeiro, o juiz Luiz Henrique Moreira Rego, da Central de Inquéritos, homologou o flagrante e concedeu liberdade provisória sob medidas cautelares, no caso, comparecimento aos atos processuais e a proibição de se ausentar da Comarca por mais de oito dias, nem mudar de residência sem previa autorização.

A pena para o crime é a de reclusão, de um a quatro anos, e multa.