Teresina - PI

SASC afirma que indenização já foi paga à família de Emilly Caetano

Em nota enviada ao GP1, a entidade afirma que a indenização foi paga através do Fundo de Combate à Pobreza (Fecop).

Débora Dayllin
Teresina
- atualizado

A Secretaria de Assistência Social (SASC), enviou ao GP1 esclarecimento acerca da matéria intitulada “Mãe de Emilly Caetano faz desabafo 1 ano após morte da filha”, publicada na tarde desta quarta-feira (26), onde Dayanne Caetano afirma que a indenização paga pelo estado após o crime sempre atrasa.

A secretaria informou que que o valor da indenização para a família já foi quitado há cerca de três meses. A indenização foi paga através do Fundo de Combate à Pobreza (Fecop).

No esclarecimento o SASC informou ainda que qualquer outra indenização que a família venha a pleitear, deve ser solicitada através da justiça.

Confira a nota na íntegra:

"A Secretaria de Assistência Social (SASC) informa que o valor da indenização para a família já foi quitado há cerca de três meses. A indenização foi paga através do Fundo de Combate à Pobreza (Fecop). Qualquer outra indenização deve ser acionada na justiça".

Morte de Emilly

Emilly Caetano da Costa, de 9 anos, morreu no dia 26 de dezembro de 2017, após ser atingida com dois tiros durante uma abordagem da Polícia Militar na Avenida João XXIII, localizada na zona leste de Teresina, na noite do dia 25 de dezembro de 2017. A criança, juntamente com os pais e duas irmãs, estavam em um veículo modelo Renault Clio.

Evandro Costa e Dayanne Costa, pais de Emilly, também foram baleados dentro do carro. O cantor teve alta do HUT no dia 31 de dezembro. Ele teve Traumatismo Cranioencefálico e segue com o projétil alojado na cabeça, mas está com a audição comprometida.